terça-feira, 5 de maio de 2009

Raul Midon

Vai aqui uma dica para que conheçam um grande artista novo que segundo meu amigo Felipe Braga - o menino europeu, é talvez o maior de toda uma geração! Artista que disse a seguinte frase: "é fácil ser pessimista dado o estado do mundo. Mas eu sou inspirado por pessoas como Martin Luther King Jr. e Gandhi, que tiveram habilidade para transformar. Coletivamente nós criamos uma força enormemente poderosa que pode mudar o mundo e superar todos obstáculos."Estas são palavras de um músico cego de nascimento, filho de uma afro-americana que morreu quando ele era muito novo com um dançarino argentino. Seu nome? Raul Midon! Nasceu na cidade de Novo México e é radicado em Nova York. Canta pra caralho! Toca violão pra caralho também! Podemos ouvir traços de Donny Hathaway, Stevie Wonder e Jose Feliciano em seus vocais embora Midon seja extraordinariamente original.Midon, foi exposto à música sua infância inteira, fez exames em vários instrumentos logo cedo mas apaixonou-se pelo violão e ainda na infância, fascinado pela percussão argentina e com o jazz e blues americanos, conduziu sua música à um interessante estilo que hoje tem influência de tudo que ouviu e tocou na infância. Em 2005 começa a trabalhar, felizmente, com o legendário produtor Arif Mardin, (Norah Jones, Donny Hathaway, Aretha Franklin entre outros...) e juntos criam o Álbum de estúdio, State of Mind, com a responsabilidade de preservar, em meio à oferta de recursos tecnológicos que dispõem os estúdios, o que talvez seja a maior peculiaridade de Midon: a textura acústica. A sensação de um desempenho acústico de um clube pequeno num CD. State of Mind fala sobre a voz e o violão (com lindos harmônicos) de Midon. É improvável que as rádios populares executem um álbum como State of Mind, mas sabemos que tanto aqui, como no México, nos EUA ou Europa, Ásia, África, enfim, há audiências atentas e inteligentes interessadas em músicas inteligentes (as vezes complexas) de melodias atemporais e ricas harmonias e muito groove, menos perecíveis e contaminadas com o modismo que em plena era pós-moderna, insiste em não se dissipar.
videoOriginalmente (na versão de estúdio) esta canção, Expression of Love, tem participação do Grand Mestre Jedi, Stevie Wonder na gaita...

Nenhum comentário:

Postar um comentário